Malhação, minhas temporadas favoritas.

Parece que foi ontem, mas lá se vão 23 anos desde a estreia de Malhação! Quem diria que a novelinha teen ficaria tanto tempo no ar? É claro que foram várias mudanças de lá pra cá, nem o nome tem mais o mesmo motivo, já que a academia saiu de cena ainda nos anos 90.

Seja no colégio, na faculdade ou outros cenários, malhação mantém um público fiel e continua servindo como porta de entrada para novos talentos.
Racismo, prevenção à AIDS, virgindade masculina, direitos e deveres de cada cidadão, gravidez na adolescência, brigas de gangues, pais separados, uso de anabolizantes, tabagismo e muitos outros temas sócio-educativos eram abordados a cada temporada.
De lá pra cá, muitas histórias, muitas confusões, muito aprendizado, pois as melhores temporadas para mim, sempre trouxe algo a refletir. Entre altos e baixos, Malhação continua aí, firme e forte. Que tal relembrarmos as temporadas de maior sucesso?

Em 1995, ainda com “cheiro de coisa nova”; Malhação foi um sucesso imediato. Na época, o nome ainda se justificava, já que a academia era o principal cenário. Lulu Santos cantava o tema de abertura, “Assim caminha a humanidade”, que foi mantido até 1998.  Ouça o vídeo abaixo e relembre. Dado, Luiza, Héricles e, é claro, Mocotó, são personagens ainda hoje lembrados com carinho pelo público.

Aos 16 anos, a então estreante Priscila Fantin encarou o desafio de protagonizar a temporada Malhação – Múltipla Escolha, que marcou a transição da academia para o colégio, em 1999. Assuntos polêmicos como virgindade, AIDS, gravidez na adolescência, entre outros, foram tratados com muito cuidado, com foco no público jovem. Neste ano, a abertura mudou juntamente com o logo, deixando a emblemática canção de Lulu Santos, adotando a igualmente memorável de Charlie Brown Junior. Em todos os sentidos, inesquecível e importantíssima para Malhação seguir os rumos que segue hoje. No ano seguinte, surgiu em cena o famoso Cabeção (Sérgio Hondjakoff), um dos meus personagens mais querido e que permaneceu por mais tempo no ar.

Malhação de 2001 deu continuidade dos temas abordados em 1999 com outros personagens, como, gravidez na adolescência, adoção, câncer de mama, corrupção, primeira menstruação, primeira relação sexual, cirurgia plástica, natação, apagão, dengue, patriotismo, assaltos, babá agredindo bebê, palestra sobre aids, preocupação com tamanho do órgão sexual, primeira depilação feminina, depressão, entre outros.
Outra temporada que gostei bastante foi ao ar em 2004, com a inesquecível Vagabanda. O conjunto fictício tinha a voz real de Marjorie Estiano, que estreou com o pé direito na Globo como a vilã Natasha. As músicas do grupo formado por Natasha, Catraca (João Velho) e Gustavo (Guilherme Berenger), quem nao queria um CD (sim, estamos falando de CD) da Vagabanda?!

Uma das minhas preferidas foi a 20ª temporada, quem não se lembra de Fatinha e suas loucuras?! O casal Brutinha é um dos mais perfeitos, engraçados e queridos de todas as temporadas. Além disso, a trama é super moderna, tanto no visual, estilo, música, texto e histórias. o início da trama focava nas histórias de Ju (Agatha Moreira), que é apaixonada pelo popular Dinho (Guilherme Prates) , e de sua melhor amiga, a rebelde Lia (Alice Wegmann). Mas, quem roubou a cena da trama foi a periguete Fatinha (Juliana Paiva), que acaba se apaixonando pelo irmão de Ju, Bruno (Rodrigo Simas), protagonizando as histórias mais divertidas e fofas da novela. Outro casal que ganhou destaque foi Lia e Vitor (Guilherme Leicam).

22ª temporada, estreou em julho de 2014 com uma volta às origens: um dos cenários fixos da trama passou a ser a academia de artes marciais comandada por Gael (Eriberto Leão), ao lado de uma escola de artes. Todos os personagens desta temporada de Malhação teve sonhos grandes e estavam determinados a conquistá-los. Mas o destino é incerto e eles precisam enfrentar as dores e delícias dessa busca. Vitórias e derrotas, aplausos e vaias que testam seus valores e colocam em cheque suas personalidades. Tendo como temas principais o muay thai, a música e as artes cênicas, esta temporada também abordou em sua trama diversas outras temáticas úteis, sociais e muitas vezes até educativas, como por exemplo: As lutas clandestinas, pelo núcleo da Academia Khan, formada principalmente por marginais; A liberdade, por meio dos espetáculos apresentados pelos alunos da Ribalta, que sempre têm como objetivo “abrir a mente” das pessoas; O preconceito contra dançarinos do sexo masculino, por meio do personagem Lincoln (Edmilson Barros), que achava que seu filho Jeff (Cadu Libonati) era homossexual só porque praticava dança; A gravidez na adolescência, por meio da personagem Mari (Maria Luiza); A orientação sexual, por meio do personagem Jeff (Cadu Libonati), que no início da trama, era inseguro sobre sua sexualidade; A perda da virgindade, por meio da personagem Bianca (Bruna Hamú), que sofria pressão do namorado Duca (Arthur Aguiar) para que se relacionasse sexualmente com ele; A tricotilomania, por meio da personagem Jade (Ana Júlia Dorigon), que arranca seus cabelos quando fica nervosa; O câncer de mama, por meio da personagem Lucrécia (Helena Fernandes). Em uma cena, inclusive, a atriz chegou a aparecer com os seios completamente nus, fazendo o autoexame de toque para identificar se estava com câncer ou não.

E a atual temporada, Malhação: Viva a Diferença que vem voltando as mesmas origens de abordar temas relacionados a adolescência e juventude de forma leve porém consciente, como o autismo, gravidez na adolescência, responsabilidades, a união entre pessoas totalmente diferentes.

Quais as suas temporadas preferidas? Fala pra mim aí nos comentários! Vou adorar saber!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s